• Semear Consultoria

Produção de cafés especiais: Mercado em ascensão e alternativa para pequenos produtores

Segundo a Embrapa, a produção cafeeira no Brasil atingiu a marca de aproximadamente 3,7 milhões de toneladas de café no ano de 2020, representando um aumento de 25% em relação ao ano anterior.



A produção de cafés especiais não ficou pra trás e a cada ano que passa representa uma porcentagem maior na produção total de café, estando agora em aproximadamente 20% de toda produção cafeeira. Com alto valor agregado, a maior parte desse café é destinado a exportação, pois fora do país a cultura de comprar cafés de maior qualidade é maior do que aqui. Porém este cenário vem mudando conforme o tempo, muitos brasileiros já descobriram o mundo do café especial e os produtores também já estão com sua atenção voltadas a esse mundo.


Atualmente a maior parte dos cafés especiais são produzidos no estado de Minas Gerais, porém outras regiões do Brasil estão crescendo e se especializando na produção do mesmo. Com esta crescente no mercado e o alto valor que apresentam as sacas desses cafés, podendo chegar a cinco vezes o preço do café tradicional, essa alternativa está se mostrando muito viável as famílias que vivem da agricultura, pois com menor espaço possuído por eles em relação as grandes fazendas, a melhor maneira de conseguir um bom sustento e ser competitivo no mercado é agregar valor no seu produto.


Com isso, muitas famílias que antes não estavam inseridas nesse ramo, vem sendo inseridas e estimuladas também, como por exemplo no projeto Café Qualidade Paraná, concurso realizado pela Câmara Setorial do Café, IDR-PR, Secretaria Estadual da Agricultura e Associação dos Engenheiros Agrônomos de Londrina. Este concurso visa mostrar que o estado é um possível produtor de cafés especiais, aumentar a visibilidade e a valorização desses produtores.


Escrito por: Davi Krieger da Silva, assessor de projetos Semear Consultoria.

46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo