top of page
  • Foto do escritorSemear Consultoria

Agricultura 4.0: Inovação e tecnologia no campo.

A agricultura sempre foi uma atividade fundamental para a sobrevivência e desenvolvimento

da humanidade. Com o avanço da tecnologia, novas práticas e ferramentas foram

introduzidas, resultando na Agricultura 4.0. Esse conceito representa uma revolução no

campo, integrando tecnologias avançadas para otimizar a produção agrícola, melhorar a

sustentabilidade e aumentar a eficiência. Mas o que exatamente é a Agricultura 4.0 e como

ela está transformando o setor agrícola?



















O que é Agricultura 4.0?

A Agricultura 4.0, também conhecida como agricultura digital, refere-se à aplicação de

tecnologias emergentes, como a Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial (IA), big data,

drones, sensores e sistemas de geolocalização na agricultura. Essas tecnologias permitem

um monitoramento preciso e em tempo real das atividades agrícolas, facilitando a tomada

de decisão baseada em dados.


Principais tecnologias da agricultura 4.0

  • Internet das Coisas (IoT)

A IoT permite a comunicação entre dispositivos e sensores instalados no campo, coletando

mais dados sobre o solo, clima, saúde das plantas e muito mais. Esses dados são enviados

para uma central, onde são analisados para otimizar o manejo agrícola.

  • Drones e sensores

Drones equipados com câmeras de alta resolução e sensores específicos são usados para

mapear áreas agrícolas, monitorar o crescimento das culturas e identificar problemas como

pragas e doenças. Sensores no solo podem medir a umidade, temperatura e nutrientes,

fornecendo informações essenciais para a irrigação e fertilização.

  • Big data e Inteligência Artificial (IA)

A análise de grandes volumes de dados (big data) permite identificar padrões e tendências

que ajudam os agricultores a tomar decisões mais informadas. A IA, por sua vez, pode

prever safras, recomendar práticas agrícolas e automatizar processos, aumentando a

eficiência e reduzindo custos.

  • Mapas de NDVI e telemetria

Os mapas de NDVI (Índice de Vegetação da Diferença Normalizada) são gerados a partir de

imagens de satélite ou drones e indicam a saúde da vegetação. A telemetria permite o

acompanhamento do talhão em tempo real, monitorando a velocidade da operação e o

rendimento operacional das máquinas agrícolas.

  • Softwares de gestão e aplicativos

Softwares de gestão e aplicativos permitem o controle preciso das operações agrícolas,

desde o planejamento até a colheita. Eles facilitam a gestão de insumos, a análise de dados

e a comunicação entre diferentes equipes e equipamentos no campo.


Benefícios da agricultura 4.0


Aumento da produtividade: Com tecnologias precisas, é possível aumentar a produtividade das lavouras, utilizando insumos de forma mais eficiente e reduzindo desperdícios.


Sustentabilidade: A Agricultura 4.0 promove práticas mais sustentáveis, diminuindo o impacto ambiental. O uso racional de água e fertilizantes, por exemplo, contribui para a conservação dos recursos naturais.


Redução de custos: A automatização de processos e o uso eficiente de insumos resultam em uma significativa redução de custos operacionais para os agricultores.


Melhor gestão de riscos: O monitoramento constante e a análise de dados permitem uma melhor gestão de riscos, identificando rapidamente problemas e implementando soluções antes que se tornem críticos.


Plantio mais homogêneo e taxa de aplicação variada: O uso de máquinas mais modernas e precisas garante um plantio mais homogêneo. A taxa de aplicação variada de fertilizantes e defensivos agrícolas, baseada em dados específicos do solo e da cultura, maximiza a eficiência e a eficácia do uso dos insumos.


Desafios e perspectivas

Apesar dos inúmeros benefícios, a adoção da Agricultura 4.0 enfrenta desafios como o alto

custo inicial de implementação, a necessidade de capacitação dos agricultores e questões

relacionadas à conectividade em áreas rurais. No entanto, as perspectivas são promissoras,

com avanços tecnológicos contínuos e políticas públicas voltadas para a inovação no

campo.



Conclusão:

A Agricultura 4.0 representa uma transformação significativa no setor agrícola, trazendo

consigo uma série de benefícios que vão desde o aumento da produtividade até a

sustentabilidade ambiental. A utilização de tecnologias como IoT, drones, big data, IA,

mapas de NDVI, telemetria, softwares de gestão e aplicativos está permitindo aos

agricultores tomar decisões mais informadas e precisas, resultando em um plantio mais

homogêneo e eficiente, com taxa de aplicação variada de insumos conforme a necessidade

específica de cada área do campo.


Apesar dos desafios relacionados ao custo de implementação e à necessidade de

capacitação dos profissionais do setor, os avanços contínuos e o apoio de políticas públicas

indicam um futuro promissor para a agricultura digital. Com a adoção crescente dessas

tecnologias, os agricultores têm a oportunidade de melhorar o rendimento operacional,

acompanhar o talhão em tempo real e gerir riscos de maneira mais eficaz, garantindo a

segurança alimentar e contribuindo para a conservação dos recursos naturais.






REFERÊNCIAS:


MASSRUHÁ, Silvia Maria Fonseca Silveira; LEITE, Maria Angelica de Andrade. Agro 4.0 –

Rumo à Agricultura Digital. In: JC na Escola Ciência, Tecnologia e Sociedade: Mobilizar o

Conhecimento para Alimentar o Brasil. Campinas: Embrapa Informática Agropecuária, 2023.

Disponível em:


MAFRA, Erich. O que é a Agricultura 4.0? Forbes Brasil, 04 maio 2022. Disponível em:


VIRTUEYES. Agricultura 4.0: tendências e vantagens do uso da tecnologia na gestão

agrícola. Virtueyes, 16 maio 2024. Disponível em:

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page