• Semear Consultoria

Análises de solo, para que e qual sua importância?

Todo mundo já ouviu algo relacionado as análises de solo, mas sabemos para que ela é feita? Qual sua importância? Vamos descobrir no texto a seguir!



As análises de solo seguem algumas etapas para serem realizadas, são elas, amostragem do solo, preparo de uma amostra, envio a laboratórios para análise química, interpretação dos dados gerados e por fim uma recomendação de uma possível adubação, além de algumas etapas mais especificas durante esse percurso. Para a amostragem deve-se dividir a área em partes homogêneas e assim conseguir amostras representativas do local, para realizar a coleta é de extrema importância ter as ferramentas corretas e que uma pessoa com experiência realize essa coleta, o momento ideal para realizar essa amostragem não existe, ela pode ser feita em qualquer época do ano se atentando apenas aos próximos passos (recomendações de acidez, fertilidade, plantio, etc).


É importante que todo solo que venha a ser cultivado tenha sofrido algum estudo relacionado a essas análises, pois as análises de solo são a principal ferramenta para ver como está a fertilidade desse solo e posteriormente permite as recomendações de adubações necessárias. Ou seja, as análises de solo são a garantia de uma boa produtividade, um solo fértil e conservado e segurança na produção dos agricultores.


É fundamental que todo agricultor consiga diagnosticar as condições físicas e químicas do seu solo, além também de saber da acidez, tamanho das partículas que presentes estão no solo, teor de matéria orgânica, disponibilidade de nutrientes, elementos com maior toxidez, etc. É para isso que as análises são feitas, descobrem vários atributos tanto físicos quanto químicos e com essas informações permite a avaliação de necessidades como por exemplo calagem, adição de nutrientes que devem ser fornecidos ao solo via adubação, entre tantas outras coisas.


Os objetivos além de conhecer o solo estudado são também identificar alguns fatores limitantes do rendimento das culturas, indicar o fornecimento de nutrientes para o solo, entender a variabilidade do local de estudo e trabalho, por fim monitorar a fertilidade e as tendências para o futuro desse solo para sempre existir manejos preventivos naquele local.


A título de curiosidade, não existe apenas um tipo de análise, existe a análise química básica, analise química completa e ainda a analise granulométrica do solo, todas são complementares, sendo assim, o melhor a se fazer seria buscar analisar todos os 3 tipos, para assim melhorar seu solo e consequentemente a produtividade dele e rendimento das culturas.


Podemos ver então que uma análise de solo da sua propriedade é indispensável, acaba sendo um manejo preventivo e informativo, pois com ela você consegue vasta informação do seu solo e consequentemente remediar possíveis problemas que esse solo poderia vir a dar, na questão principalmente de fertilidade, acidez e disponibilidade de nutrientes para a cultura que viria a ser cultivada.


Escrito por: Joacir Eliel Cordeiro Junior, diretor de recursos humanos da Semear Consultoria.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo